Seu corpo escuta o que você diz a ele?

         Todos os registros que nosso corpo recebe, no transcorrer da Vida, ficam registrados não somente no nosso organismo mas também em cada célula que carregamos tendo o que chamamos de “memória celular”. As memórias celulares nada mais são do que registros de extensão dos armazenamentos gerados pelo Sistema Nervoso Central, uma forma adaptativa e de defesa que nosso corpo cria para nos proteger. Estas memórias podem ser de origem Gerada, a própria pessoa que gera a dor do sofrimento ou evento, ou do tipo Sofrida, onde há um agente externo que vem nos causar mal ocasionando um registro celular do evento ou situação.

             Desde o momento da concepção nossas células surgem e são formadas a partir de algumas memórias que podem ser da mente consciente, do nosso Campo Morfogenético, histórica e de Alma. Estas memórias variam de indivíduos para indivíduos e independente da formação e processo evolutivo fetal, elas estão ali em plena atividade celular, desde a formação do Neocórtex até a formação completa do desenvolvimento embrionário.

     Trazemos, para este artigo, uma maneira fácil de explicar a memória morfogenética do nosso DNA. Estas memórias nada mais são do que estruturas invisíveis, das nossas células, que se estendem no espaço-tempo e moldam a forma e o comportamento de todos os sistemas do mundo material. Átomos, moléculas, células e organismos, geram um campo eletromagnético que armazena informações importantes de origem evolutiva fazendo com que nossa evolução e aprendizado como espécies fiquem mais dinâmicas. Trata-se de um código numérico especifico de cada pessoa, ou melhor, de cada célula, como se fosse a identidade energética de cada um. Esse códigos, formados por uma sequencia de aminoácidos, são reconhecidos por cada órgão ou sistema do nosso corpo. Quando algo esta em “distonia”, nosso corpo tem a capacidade de reconhecer e corrigi-lo.

            Contudo, surge esta ferramenta de cura maravilhosa que é o ThetaHealing®. Com o ThetaHealing® podemos identificar o que esta em disfunção e ditar um “tom perfeito” para que o órgão ou sistema entrem no seu perfeito equilíbrio. O que lemos quando estamos fazendo um escaneamento é esse campo morfogenético que circunda o DNA da pessoa ditando às células sua real função e utilidade e, juntamente com essa leitura intuitiva, encontramos Crenças os quais limitam e impedem com que esse perfeito equilíbrio se estabeleça. Portanto, no momento em que estas Crenças são colocados à tona, emoções e sentimentos criados e vividos anteriormente passam a ser “revividos” ativando parte do nosso DNA que estava bloqueada e inativa. É assim que se dá a auto cura através do ThetaHealing®.

      Sabendo disso, entendemos e temos a certeza absoluta de que somos responsáveis por tudo aquilo que acontece de bom ou de ruim em nosso organismo, sendo assim necessário sempre uma auto investigação para sabermos o que precisamos liberar, ou melhor, o que estamos aprendendo com determinada patologia ou disfunção.

            Tenha a percepção de que tudo o que você diz, sendo para uma pessoa ou no seu cotidiano, o seu corpo “escuta” também. Suas células registram tudo o que você diz, pensa e ate mesmo seus gestos e atitudes. É neste exato momento que entramos com o ThetaHealing®, reinformando nossas células e instaurando sentimentos de como elas devem realmente se comportar corrigindo, assim, Crenças , padrões e sentimentos negativos.

            Ao trabalharmos a memória celular de nossas células, conseguimos nos livrar de Crenças os quais não precisamos mais carregar no nosso DNA, tornando-as conscientes para que possam ser corrigidas e substituídas por Crenças positivas. Quando não fazemos estas devidas correções, muitas vezes, repetimos padrões e eventos para que possamos realmente informar para nosso organismo que determinado acontecimento já esta resolvido e aprendido, caso contrario atrairemos novamente as mesmas situações ate que possamos, enfim, aprender a lição. Situações como ressentimentos, remorsos e rejeições, resultam em Crenças e padrões que nos remete sempre ao passado, ou seja, acabamos por ressentir o evento novamente e deixamos de viver no presente ou em um futuro próximo, e passamos a viver no passado.

            Uma das ferramentas fundamentais para se corrigir isso tudo é o trabalho do perdão. Considerada uma ferramenta de grande valia no ThetaHealing®, o trabalho do perdão, aprendida em módulos mais avançados dos cursos de ThetaHealing®, nos permite levar o paciente ou aluno a um trabalho de interiorização altamente profundo, trazendo o indivíduo para o presente, resgatando-o de suas mágoas, ofensas e acontecimentos negativos que os levavam sempre ao passado e não o deixavam permitir evoluir e crescer.

            Grande maioria das doenças se originam por algo que passamos e ainda não esta resolvido. Portanto, o corpo precisa eliminar e expressar esses sentimentos de uma certa forma, podendo ser através de uma dor, um simples resfriado ou ate mesmo uma patologia ou doença. Independente do problema seja ele qual for, de saúde, financeiro, de relacionamento, familiar, entre outros, com o ThetaHealing® podemos descobrir qual a origem deste evento e corrigi-lo e, por consequência, a doença acaba sendo solucionada.

            Com o ThetaHealing® aprendemos a enxergar que o passado não deve possui poder sobre nós e que também independente de quanto tempo estivemos abrigando essa história dentro de nós, é chegado o momento de utilizar esta ferramenta mágica e substituir estes padrões de Crenças negativos. Isso se chama ThetaHealing®, liberte-se.

 
 
Sobre o autor Gustavo Chinelato
 
 
Gustavo Chinelato
 
Gustavo Chinelato:

Fisioterapeuta e Instrutor de ThetaHealing com graduação  Master e  Ciência em ThetaHealing®. Graduado em Fisioterapia e pós graduado em Escola de Terapia Manual e Postural, Formação Internacional em Microfisioterapia.


E-mail Gustavo: micro.fisioterapia@hotmail.com
WhatsApp Gustavo: (19) 9-9623.8080